A abertura da base em Lisboa da easyJet, o desfecho dos processos de privatização da TAP, ANA e as eleições regionais dos Açores podem vir a proporcionar novidades na saga “voos low cost para os Açores”.

A Secretaria Regional da Economia do arquipélago confirmou à LUSA que tem mantido contatos com a easyJet para iniciar voos para as ilhas de S. Miguel e Terceira.

As ligações Continente-Açores continuam limitadas a dois operadores (SATA e TAP), que realizam voos ao abrigo das “obrigações de serviço público”. Para a easyJet entrar no mercado, a legislação teria de ser alterada.

 

A operação de companhias low cost para os Açores tem sido exigida por cidadãos, empresários económicos e turísticos. O governo regional tem afirmado não haver interesse por parte deste segmento de aviação em operar para o arquipélago. Recentemente, legislou-se a baixa de tarifas passando os dois operadores a poderem vender tarifas baratas. Por exemplo, a SATA tem lançado voos de ida e volta desde 88,5 euros.