Secretários de Estado e Javier Gándara director ibérico da easyJet (à direita)

Em conferência de imprensa no ministério da economia, deram-se a conhecer novidades quanto à base de Lisboa. A saber:

– Início oficial da 23ª base easyJet: 19 de abril 2012;
5 novas rotas: Amesterdão, Veneza (Marco Polo), Bordéus, Astúrias e Copenhaga;
Astúrias é o único destino novo no contexto de Lisboa. Este aeroporto localiza-se perto de Oviedo e chegou a ser voado pela Air Asturias, companhia que faliu;
– As novas rotas estam à venda em easyJet.com a partir do dia 10 de Novembro de 2011;
– No verão 2012, a easyJet passa de 16 para 21 rotas em Lisboa;
– Com as 21 rotas operacionais, a companhia efectuará 151 voos por semana em 41 ligações;
15 novas rotas a apresentar nos próximos cinco anos;
– A companhia fica temporariamente baseada no Terminal 2 do aeroporto de Lisboa. Terá uma área dedicada para os passageiros;
– A base deverá ser deslocada para Montijo, Alverca ou Sintra quando a alternativa Portela + 1 for decidida;
Dois aviões Airbus A319  vão estar baseados, numa primeira fase;
– A base sustentará 2000 postos de trabalho indirectos e directos;
– Recrutamento de 100 novos colaboradores (pessoal de cabine, pilotos e administrativos). Todos de nacionalidade portuguesa e contrato local;
– Quando estiver operacional a 100% transportará 2 milhões de passageiros por ano;
– As cinco novas rotas introduzidas no primeiro ano vão gerar 225 mil adicionais passageiros;
– Terá um impacto de 600 milhões de euros no turismo português;
– Representa um investimento de 300 milhões de euros;
– Com o aumento de movimentos em Lisboa, a easyJet espera superar a barreira dos 4 milhões  de passageiros anuais transportados de e para Portugal;

Opine sobre a nova base na Comunidade Low Cost Portugal.