O Aeroporto Francisco Sá Carneiro inaugurou no dia 1 de março, uma nova área de controlo de segurança. A abertura desta nova área responde ao objetivo de aumentar a capacidade do Aeroporto do Porto no serviço aos passageiros na zona de controlo de segurança, mantendo elevados padrões de qualidade.

Com a inauguração desta nova área, a zona de controlo de segurança do Aeroporto do Porto passa a ter novos sistemas de rastreio, idênticos aos que já tinham sido recentemente implementados em Lisboa e Faro. No total serão implementadas 21 novas linhas de rastreio nos 3 aeroportos.

No Porto, serão hoje inauguradas quatro linhas novas, que se espera possam servir 1200 passageiros/hora, capacidade a adicionar à dos equipamentos já existentes. Assim a nova capacidade total deste subsistema aeroportuário beneficiará de um incremento de cerca de 60% em relação aquela que, até hoje, existia.

O Aeroporto de Faro foi percursor na implementação deste tipo de equipamentos, em funcionamento desde 16 de janeiro, tendo desde a sua abertura processado 100.000 passageiros. Para Faro, estes equipamentos representam a capacidade de processar mais 1.200 passageiros/ hora.

Em Lisboa a implementação destes equipamentos, que se iniciou em janeiro, reveste-se de particular importância porque permite maior agilidade e capacidade de processamento num aeroporto de utilização intensa, com uma melhoria imediata embora incremental da capacidade, sem exigir outros projetos de expansão. Antes do inicio do verão, o Aeroporto Humberto Delgado contará com 13 linhas de rastreio (nove no Terminal 1 e quatro no Terminal 2).