A Sama, companhia low cost com base em Riad na Arábia Saudita, suspendeu operações na semana passada. O CEO justificou a decisão com o custo elevado das despesas de combustível e pela falta de novos investidores que consigam capitalizar a empresa.

A companhia acumula prejuízos de 290 milhões euros. Pese embora os empréstimos do Governo de 41,8 milhões de euros e um investimento de 104,5 milhões por parte de acionistas, a Sama optou por suspender voos.

Fundada em Março de 2007 por capital saudita, a Sama voava com seis Boeing 737 para dez destinos. Não conseguiu crescer sustentadamente num mercado onde “co-habitam” outras companhias low cost como a Air Arabia, Jazeera Airways e Flydubai, Nasair e Bahrain Air.